INTERPRETAÇÃO CONSTITUCIONAL DAS CISÕES NORMATIVAS SOB A PERSPECTIVA DO REALISMO JURÍDICO E DO PÓS-POSITIVISMO: IMBRICAÇÕES E AFASTAMENTOS NO CONTEXTO DA CRÍTICA DE STRECK E GADAMER COM SUGESTIONAMENTOS PROCEDURALIZADOS

Autores/as

Resumen

As cisões normativas numa perspectiva pós-positivista e do realismo jurídico fazem parte da observação da pesquisa que ora se intenta. O mote é a um só tempo contemporaneizar as possibilidades e arquétipos cisórios normativos constitucionais, que possam levar a efetivos modelos de aplicação e efetivação das normas constitucionais.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Edgar Silva de Castro, Instituto Brasileiro de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento (IDP) – Brasil

Advogado, Especialista lato senso em Direito Constitucional pela Universidade Federal de Goiás, mestrando em Direito Constitucional pelo IDP, secretário da comissão de Direito Constitucional e Legislação da OAB/GO.

Citas

ABBOUD, G. & CAMPOS, R. Fake news e regulação, Revista dos Tribunais, São Paulo, 2021.

ABBOUD, G. Direito constitucional pós-moderno, Thomson Reuters, São Paulo, 2021.

ALEXY, R. Teoria dos direitos fundamentais, Malheiros, São Paulo, 2014.

ÁVILA, H. Teoria dos princípios – da definição à aplicação dos princípios jurídicos, Malheiros, São Paulo, 2007.

BARROSO, L.R. “Neoconstitucionalismo e constitucionalização do Direito: o triunfo tardio do direito constitucional no Brasil”, Revista de Direito Administrativo, v. 204, p. 1-42, 2005.

BITTAR, E.C.B. “Linguagem e interpretação de textos jurídicos: estudo comparado entre realismos jurídicos”, Revista Direito e Práxis, v. 12, n. 1, p. 139-167, 2021.

BOBBIO, N. Teoria da norma jurídica, EDIPRO, Bauru, 2001.

DWORKIN, R. O império do Direito, Martins Fontes, São Paulo, 2003.

FERRAZ JÚNIOR, T.S. Introdução ao estudo do direito: técnica, decisão, dominação. 6º ed., Atlas, São Paulo, 2010.

GADAMER, H.G. Verdade e método I – traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica, 15. ed., Editora Vozes, Petrópolis, 2002.

GRONDIN, J. Hermenêutica, Parábola, São Paulo, 2012.

GRUBBA, L.S. & MONTEIRO, K.F. “Realismo jurídico norte-americano e realismo jurídico escandinavo: o problema da metafísica”. Prisma Jurídico, v. 17, n. 2, p. 272-292, 2018.

GUASTINI, R. Das fontes às normas. Quartier Latin do Brasil, São Paulo, 2005.

GUIMARÃES, R. Dicionário de mitologia grega, Cultrix, São Paulo, 1995.

HARTMAN, F.P. Inteligência Artificial: Estudos de Inteligência artificial, Alteridade, Curitiba, 2021.

KELSEN, H. Teoria pura do Direito. Martins Fontes, São Paulo, 1998.

LEE, K.F. Inteligência Artificial, Globo Livros, Rio de Janeiro, 2019.

LIMA, F.A.D.F. & BARROS, P.A.M. A hermenêutica filosófica de Gadamer como aporte para superação da hermenêutica jurídica tradicional, CONPEDI, Florianópolis, 2014.

LOPES, A.M.D.A. “A hermenêutica jurídica de Gadamer”, Revista de Informação Legislativa, ano, 37 n. 145, p. 101-112, 2000.

MULLER, F. O novo paradigma do direito: introdução à teoria e metódica estruturantes do direito, Revista dos Tribunais, São Paulo, 2007.

STRECK, L.L. “Aplicar a ‘letra da lei’ é uma atitude positivista?”, Revista NEJ - Eletrônica, v. 15, n. 1, p. 158-173, 2010.

STRECK, L.L. Verdade e consenso: constituição, hermenêutica e teorias discursivas. 6. ed., Saraiva, São Paulo, 2017.

SCHWAB, K. A quarta revolução industrial, Edipro, São Paulo, 2016.

TROPER, M. A filosofia do direito, Martins Fontes, São Paulo, 2008.

Publicado

15-04-2022

Cómo citar

Silva de Castro, E. (2022) «INTERPRETAÇÃO CONSTITUCIONAL DAS CISÕES NORMATIVAS SOB A PERSPECTIVA DO REALISMO JURÍDICO E DO PÓS-POSITIVISMO: IMBRICAÇÕES E AFASTAMENTOS NO CONTEXTO DA CRÍTICA DE STRECK E GADAMER COM SUGESTIONAMENTOS PROCEDURALIZADOS», Cadernos de Dereito Actual, (17), pp. 132–146. Disponible en: https://cadernosdedereitoactual.es/ojs/index.php/cadernos/article/view/762 (Accedido: 19 mayo 2024).