UNIVERSALIDADE E PROGRESSIVIDADE DO DIREITO À EDUCAÇÃO: parâmetros de aplicabilidade para os níveis de ensino no contexto do sistema constitucional brasileiro a partir da Declaração dos Direitos do Homem

Autores/as

  • Fulvia Helena De Gioia Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Carolina de Gioia Paoli Universidade Presbiteriana Mackenzie

Resumen

brasileiro atual, compreendidas as normas oriundas de tratados internacionais relativos aos direitos humanos e sociais, que consolidou a universalidade como diretriz fundamental do direito à educação, cuja oferta é dever do Estado segundo alguns princípios dentre os quais se insere a qualidade do ensino e garantias, dentre as quais a progressividade. A educação é direito humano e social, assim reconhecida internacionalmente e o dever do Estado em assegurá-la, para todos, não pode ser atingido de outro modo que não seja pela oferta do ensino de qualidade. Da Declaração Universal dos Direitos do Homem ao Pacto dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais, a universalidade da educação e a qualidade do ensino constituem-se em metas atingíveis de forma progressiva. Destarte, a finalidade aqui é demonstrar que universalidade e progressividade da educação são indissociáveis da qualidade do ensino, isto é, que em sua extensão conceitual a universalidade extrapola os parâmetros de mensuração exclusivamente de grandeza numérica para abarcar, necessariamente, sua respectiva e intrínseca, sob pena de transformar-se a universalidade numa diretriz inócua.

 

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. (trad. Pietro Nassetti). São Paulo: Marin Claret, 2005.

ÁVILA, Humberto. Teoria dos Princípios – da definição à aplicação dos princípios jurídicos. 14a ed. São Paulo: Malheiros, 2013.

BANDEIRA DE MELLO, Celso A. Eficácia das Normas Constitucionais e Direitos Sociais. 2a tiragem. São Paulo: Malheiros, 2009.

BARROSO, Luís Roberto. Interpretação e Aplicação da Constituição. 6ª ed. São Paulo: Saraiva, 2004.

BRASIL. Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1990-1994/d0591.htm. Acesso em 30.out.2018.

CANOTILHO, J. J. Direito Constitucional. 6a ed. Coimbra: Almedina, 1993

CHANEL, Emmanuel de Crouy. A Cidadania Fiscal. In: Princípios e Limites da Tributação 2 - Os Princípios da Ordem Econômica e a Tributação. FERRAZ. Roberto (coordenador). São Paulo: Quartier Latin, 2009.

CONTI, José Maurício. Princípios tributários da capacidade contributiva e da progressividade. São Paulo: Dialética, 1996.

FARIA, José Eduardo. (org). Direitos humanos, Direitos Sociais e Justiça. São Paulo: Malheiros, 2005.

FERRAZ JR., Tércio Sampaio. Conceito de Sistema no Direito. São Paulo: RT, 1976.

FRANÇOIS, Louis. The right to education: from proclamation to achievement (1948-1968). Paris: UNESCO,1968. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0012/001281/128156eo.pdf. Acesso em 30.out. 2018

GIOIA, Fulvia Helena de. Tributação & Custeio da Educação Pública. São Paulo: Juruá, 2018.

_____________________. Tributação, Direitos Fundamentais e Cidadania: Algumas reflexões sobre a dupla face da tributação em busca da Justiça Fiscal. In: Revista Brasileira de Direito Tributário e Finanças Públicas – Caderno de Direito Comparado. São Paulo, v. 36, jan/fev, pp. 170-185.

HOLMES, Stephen & SUNSTEIN, Cass. The Cost Of Rights - Why Liberty Depends on Taxes. Norton: New York, 2000

MELCHIOR, José Carlos de Araújo. O Financiamento da Educação no Brasil. São Paulo: EPU, 1987.

MORAES, Alexandre. Direitos Humanos Fundamentais. 9ª ed. Atlas, 2011.

PAOLI, Carolina De Gioia. A proteção dos direitos de cidadania do âmbito do Mercosul: liberdade de circulação de pessoas e direitos reflexos. 2017. 142 f. Dissertação (mestrado em Direito Político e Econômico) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2017.

PIOVESAN, Flávia. Direitos Humanos e o Direito Constitucional Internacional. 12a ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

RANIERI, Nina Beatriz Stocco. O direito educacional no sistema jurídico brasileiro. In: Justiça pela Qualidade na Educação - Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude (ABMP). São Paulo: Saraiva, 2013.

SARLET, Ingo Wolfgang. A Eficácia dos Direitos Fundamentais. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007.

_____________________. Dignidade da pessoa humana e direitos fundamentais na Constituição Federal de 1988. 6a ed. Porto Alegre: Livraria do advogado, 2008.

SEIXAS DUARTE, Clarice. A educação como um direito fundamental de natureza social. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a0428100. Acesso em 30.out.2018.

ONU. Declaração Universal dos Direitos do Homem. Disponível em: https://www.ohchr.org/EN/UDHR/Pages/Language.aspx?LangID=por. Acesso em 30.out.2018

Publicado

30-11-2018

Cómo citar

De Gioia, F. H. y Paoli, C. de G. (2018) «UNIVERSALIDADE E PROGRESSIVIDADE DO DIREITO À EDUCAÇÃO: parâmetros de aplicabilidade para os níveis de ensino no contexto do sistema constitucional brasileiro a partir da Declaração dos Direitos do Homem», Cadernos de Dereito Actual, (10), pp. 47–61. Disponible en: https://cadernosdedereitoactual.es/ojs/index.php/cadernos/article/view/367 (Accedido: 19 mayo 2024).