O Constitucionalismo Transnacional a partir da matriz historicista: do território ao mundo

Bruno Cozza Saraiva

Resumen


O presente trabalho tem como escopo discorrer, na primeira parte, acerca da formação-construção do Constitucionalismo a partir das suas fases (primitiva, revolucionária e liberal) surgidas e desenvolvidas historicamente. Nesta mesma lógica, para a compreensão do fenômeno constitucional, na segunda parte será estudada a territorialização do Estado – poder – como limite espaço-tempo, bem como a sua desterritorialização. Por fim, na terceira discutir-se-á sobre a “Doble Vocación Histórica” do Constitucionalismo em uma perspectiva transnacional, levando-se em consideração que na era global os problemas ultrapassam os limites do Estado-nacional, assim como ultrapassam a tutela do Constitucionalismo Moderno-Territorial. Para isso, utilizar-se-á uma metodologia de abordagem fenomenológico-hermenêutica, métodos de procedimento histórico e monográfico, juntamente com a técnica de pesquisa por documentação indireta.

 

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ARENDT, H. Entre o passado e o futuro, Perspectiva, São Paulo, 2013.

BOLZAN DE MORAIS, J. L. As Crises do Estado e da Constituição e a transformação espaço-temporal dos Direitos Humanos, Livraria do Advogado Editora, Porto Alegre, 2011.

FEBBRAJO, A. Sociologia do constitucionalismo: constituição e teoria dos sistemas, Juruá Editora, Curitiba, 2016.

FERRAJOLI, L. A soberania no mundo moderno. Martins Fontes, São Paulo, 2002.

FERRAJOLI, L. Principia Iuris: Teoría del derecho y de la democracia. Editorial Trotta, Madrid, 2011.

FIORAVANTI, M. Constitucionalismo. Experiencias históricas y tendencias actuales, Editorial Trotta, Madrid, 2014.

FIORAVANTI, M. Constitución. De la Antiguedad a nuestros días. Editorial Trotta, Madrid, 2011.

ROUSSEAU, J.J. O contrato social, L&PM Editores, Porto Alegre, 2019.

SASSEN, S. Territorio, autoridad y derecho: De los ensamblajes medievales a los ensamblajes globales, Katz Editores, Buenos Aires, 2012.

SCHMITT, C. O nomos da Terra no direito das gentes do jus publicum europaeum, Contraponto; Ed. PUC-Rio, Rio de Janeiro, 2014.

TEIXEIRA, A. V. Fondamenti di diritto costituzionale comparato, Aracne Editrice, Roma, 2016.

TEIXEIRA, A. V. Teoria Pluriversalista do Direito Internacional, Editora WMF Martins Fontes, São Paulo, 2011.

ZOLO, D. Globalização: um mapa dos problemas. Conceito Editorial, Florianópolis, 2010.


Enlaces refback



Copyright (c) 2020 Cadernos de Dereito Actual

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.


 

Cadernos de Dereito Actual

www.cadernosdedereitoactual.es

© 2013 por Xuristas en Acción.  

ISSN impreso: 2340-860X. ISSN electrónico: 2386-5229

 

Indexada en | Indexed by:

 

 

Consulta más bases de datos aquí